Os perigos do Narguille


Fumar cigarro usando o tradicional cachimbo árabe é um costume centenário no oriente e que recentemente chegou aos bares e cafés brasileiros atraindo principalmente a atenção dos jovens. Com um aroma agradável consegue disfarçar malefícios que segundo a OMS são mais severos que os do cigarro. Para se ter ideia uma sessão média do produto equivale ao consumo de cerca de 100 cigarros. Normalmente compartilhada em confraternizações e encontros de amigos a piteira do narguille é outro ponto que chama atenção dos especialistas. De boca em boca aumenta a chance de transmissão de doenças graves como a hepatite C. Tamanhos estragos fizeram com que o narguille se transformasse no alvo do dia nacional do combate ao fumo. O Instituto Nacional do Câncer (INCA) constatou que o narguille já é usado por pelo menos 300 mil pessoas no Brasil. A inalação do monóxido de carbono, substância responsável por doenças cardiovasculares é um dos principais problemas do Narguille.

A fumaça dele tem maior concentração de monóxido de carbono (CO) porque além do tabaco há o carvão. Em termos de nicotina há uma concentração um pouco maior que a encontrada no cigarro. De 45 a 60 min de consumo do narguille expõe o fumante a mesma quantidade de nicotina encontrada em um maço de cigarro. As pessoas acham que a água consegue filtrar a nicotina, mas estão enganadas pois essa substancia não é solúvel em água. Outro equivoco cometido pelos usuários é acreditar que alguns produtos utilizados no Narguille são livres de nicotina. Se você ler a caixinha com uma lupa verá que há nicotina sim e as essências apenas ajudam a melhorar o paladar fazendo com que a pessoa trague com maior profundidade e intensidade. Não exista tabaco para Narguille sem nicotina. Além do risco de transmissão de doenças através da piteira como herpes, hepatite C e tuberculose outro hábito perigoso que envolve o narguille é a mistura da maconha, vodca, tabaco e a essência no mesmo recipiente pois estarão inalando três drogas e isso está acontecendo com frequencia e é muito grave.

Dados de pesquisa da vigilância de tabagismo em escolas pelo Ministério da Saúde revelam que de 20 a 45% dos adolescentes de 13 a 15 anos já experimentaram cigarro e pelo menos 10% fumam. A vaidade muitas vezes levam os adolescentes ao vicio. Se você jovem ou adulto tem essa dificuldade ou conhece alguém pode indicar a Action Laser unidade Curitiba que está com uma promoção tanto para o cigarro quanto para usuários de Narguille

Posts em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square